Como Água e Óleo: lutas contra a economia verde brasileira

like oil and water_web

Quase 50 anos depois da primeira reserva de petróleo ser descoberta no Brasil, o petróleo em alto mar foi descoberto nas profundezas da crosta terrestre abaixo da formação geológica conhecida como camada do pré-sal localizada ao longo da costa dos estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo.* A descoberta do pré-sal em 2006 é considerada a maior descoberta de petróleo no Hemisfério Ocidental desde os anos 70.

Além dos impactos da indústria petrolífera, a agricultura industrial intensiva tem uma longa história de destruição na região. Nos estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo a vasta expansão das monoculturas arruinou a paisagem desde o período colonial. Em algumas regiões mais de 85% do território está coberto com monoculturas de eucalipto e cana-de-açúcar , tornando a sobrevivência de comunidades tradicionais e indígenas praticamente impossível. O Brasil exporta mais que 14,2 milhões de toneladas de celulose e 9,8 milhões de toneladas de papel de acordo com a Associação Brasileira de Papel e Celulose (Bracelpa). Mais de 46% da celulose branqueada é exportada para Europa, seguida da China (25%) e Estados Unidos (19%).

Como arrecadar terra tornou-se mais desafiador, empresas e governos criaram outra brecha através do dogma da economia verde, que tenta reduzir os recursos naturais em cálculos econômicos para possíveis “compensações” e comércio de compensações que inclui água, florestas, solo, poluição, biodiversidade e até a herança cultural indígena. Isso inclui a controversa “compensação” na forma de Pagamentos por Serviços Ambientais (PSA).

A desigualdade, a imobilidade, a corrupção que vem desde a divisão colonial das terras, o novo dinheiro petroleiro e tantas insatisfações, provocaram em junho de 2013 um movimento de cidadãos brasileiros que tomaram as ruas em mais de 100 cidades denunciando corrupção, os péssimos serviços públicos, a brutalidade policial e o aumento dos preços.

Enquanto o Brasil se projeta cada vez mais na economia global, sérias ameaças às comunidades locais e ao meio ambiente têm se intensificado. O ensaio fotográfico “Como Água e Óleo: lutas contra a economia verde brasileira” mostra a relação entre as indústrias intensivas de exploração de terra e as histórias das pessoas diretamente impactadas. Este trabalho tem como objetivo chamar a atenção da opinião pública para a relação econômica e política destas indústrias intensivas trajadas de um discurso verde e as experiências de luta.


* A camada do Pré-Sal é uma formação geológica encontrada ao longo da costa da África e do Brasil. Longas faixas de óleo foram encontrado ao longo de mais de 800 metros da costa brasileira. Pesadas infraestruturas são necessárias para perfurar de 2.000 a 3.000 metros através do Oceano Atlântico e daí ainda mais 2.000 metros através da camada de pré-sal, envolvendo um vasto investimento financeiro para a extração.